Depressão na Adolescência

Depressão na Adolescência

O adolescente deprimido precisa de alguém que o ajude. Esta doença pode ser silenciosa, porém as alterações de comportamento serão percebidas mais dia, menos dia. É por esta razão que se torna vital que os pais e educadores se mantenham atentos.

No Activ@Mente® temos serviço de Psicologia, informe-se junto dos nossos profissionais.

É sabido que durante a adolescência são comuns as oscilações de humor, fruto de questões de ordem hormonal. Este facto faz com que muitas vezes se confunda um estado depressivo, com algo temporário e caraterístico daquela fase mas, o que diferencia verdadeiramente são dois fatores − a intensidade e a duração. A depressão vai muito para além da simples tristeza. Aliás, o estado de humor pode não ser o de tristeza, mas sim uma permanente ansiedade e irritabilidade. Trata-se de um conjunto de sinais e sintomas, que provocam um intenso sofrimento psíquico que depois se repercute ao nível do comportamento.

Tome atenção ao seu comportamento, procurando avaliá-lo. Há sintomas que, se forem prolongados, podem indicar uma depressão adolescente. Esteja especialmente atento aos seguintes:tumblr_ly64v57jf11qhmillo1_500_large

– Tristeza constante sem razão aparente
– Extrema irritabilidade, raiva e ansiedade
– Mal-estar físico a nível do estômago ou dores de cabeça
– Extrema sensibilidade perante uma possível falha ou rejeição
– Insónias
– Apatia
– Autoestima muito reduzida
– Desistência das atividades extra-curriculares
– Dificuldade de concentração
– Perda ou ganho de peso repentinos
– Dificuldade em lidar com a autoridade em família e na escola

No caso do comportamento depressivo, ou agitado, se manter durante algum tempo, não há que hesitar em procurar uma ajuda especializada.

Para alguns adolescentes, a intervenção de um psicólogo clínico é a única terapia necessária. Para outros, o tratamento medicamentoso é indispensável mas, mesmo com ele, o aconselhamento psicológico que envolva o adolescente e sua família é bastante benéfico.

Fontes:

Pais & Filhos

Crescer

Para partilharShare on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page
Publicado em Adolescência, Destaques, Pais e Filhos, Psicologia, Psicologia Clínica