Acompanhar o estudo

O estudo em casa (ou fora da escola) é quase que imediatamente associado aos “famosos” TPC. Os trabalhos de casa são uma assunto muito debatido… há quem concorde e quem discorde. Mas o facto é que existem, em maior ou menor quantidade, e que os alunos devem fazê-los.

Somos da opinião que os TPC, em quantidades “moderadas” e tendo em conta os horários dos alunos, podem ser benéficos para a consolidação das aprendizagens na sala de aula.
Por vezes os pais podem não conseguir (por diversas razões) acompanhar os filhos nestas tarefas, mas podem sempre tentar acompanhar o seu progresso, através da demonstração de interesse genuíno na vida académica dos seus filhos, depositando confiança nas suas capacidades e proporcionando as melhores condições possíveis para a realização das tarefas escolares em casa.como-ajudar-seu-filho-a-se-organizar-com-os-estudos

O apoio educativo ou escolar dado por terceiros pode acontecer, nomeadamente quando existem dificuldades mais específicas ou quando se considera que o aluno necessita de um acompanhamento nos trabalhos que os pais não conseguem assegurar, mas este apoio (mais centrado tarefas) não substitui o papel dos pais, como referido anteriormente, até porque terão de existir sempre momentos de estudo em casa.

No Activ@Mente®, o maior objectivo é permitir que os alunos ganhem ferramentas para construírem o seu próprio sucesso escolar, proporcionando todo o apoio académico, motivacional e de metodologia de estudo. Na @Academia regemo-nos pelo princípio de que o mais importante é saber aprender, compreender e que as “notas” são uma consequência da aprendizagem, não um objectivo único.

Mas acima de tudo, nunca esquecer que sobrecarregar as crianças com demasiadas actividades extracurriculares pode ser contra-producente.  Elas precisam de brincar, de momentos de lazer tal como todos nós, ou seja, precisam de tempo para serem crianças.

Susana C. Garrido Bárrios (psicóloga)

Para partilharShare on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page
Publicado em Activ@Mente, Educação, Pais e Filhos, Psicologia, Psicologia Educacional